domingo, 27 de maio de 2012

Quando eu não canso de mim,
Os outros me cansam.

Espero o resgate,
Pra me cansar em outras coordenadas,
De outras caras e dramas.

Até um dia desfalecer,
Estafada,
Contemplando o nada.

segunda-feira, 9 de abril de 2012

O início da saga por um bronzeado

Sábado tive minha primeira experiência com bronzeamento artificial.

Depois de marcar voo e hotel, achamos que seria bom preparar a pele para o sol que pretendemos encontrar na Tailândia (todos rezando comigo).

Optamos pelo mais novo salão de bronzeamento da cidade. O namorado, que já tem mais intimidade com a coisa, sugeriu que eu fosse na máquina de ficar em pé "é menos claustrofóbico" e, segundo a tabela, dura 2 min a menos: ¥100 por 10 min na máquina em pé e o mesmo valor por 12min na máquina de ficar deitada.

A máquina parece uma geladeira cilíndrica, só que ao contrário, considerando que é um forno.

Antes de nos deixar a sós — a mim e à máquina, quero dizer — a mo ça explicou "essa máquina tem 3 programas: relax, wellness e fitness. Escolhe um programa, inicia a máquina em si e depois o programa". Ok.

Eu, a lingerie e o oclinhos ridículo entramos na máquina. Achei que o fitness era um boa ideia, afinal, ando
por demais sedentária, então era MALHAR e BRONZEAR-SE, tudo ao mesmo tempo e em apenas dez minutos. UHUL.

Start.

A máquina faz um barulho horrível, luz meio neon acende, trilha sonora tipo de boate tocando e a plataforma nos meus pés se mexendo ao ritmo do programa fitness.

Ingenuamente, apesar da obviedade, não havia levado em consideração o fator calor. Pois faz bastante calor na máquina. Enquanto TRANSPIRAVA lembrei do eterno IMPASSE veranil: desodorante na praia e piscina. Todo mundo (re)passa o protetor solar despudoradamente, mas reforçar a dose de desodorante é sempre constrangedor, não?

Além do calor, a música era ruim e o tal óculos incomoda muito, fica apertando o globo ocular loucamente. Pra completar, eu não parava de CHACOALHAR, graças ao programa fitness.

Em resumo, é meio como entrar numa máquina de frango de padaria, só que ao invés de girar, uma plataforma aos seus pés te faz tremer toda, fazendo você se conscientizar de toda e qualquer flacidez que estiver presente em seu corpo.

Não via a hora dos 10min terminarem. Tentei abortar o programa fitness diversas vezes, sempre sem sucesso.

Quando a sessão acabou, no entanto, tudo pareceu valer a pena: já tinha marquinha! Muito mágico. Hehe

Fiquei meio ZONZA e depois uma leve vermelhidão foi se materializando no rosto. Sem esquecer do desconforto causado pelos óculos.

Mas é isso, não tem mais volta, semana que vem deve rolar uma segunda sessão.

E no mês seguinte me junto às peruas de Porto Alegre que protestaram contra a proibição das máquinas uns tempos atrás.

segunda-feira, 19 de março de 2012

Auto-afirmação

Durante os longos anos de solteirice havia me convencido de que eu era uma ótima amiga, mas não "girlfriend material".

Daí que estava enganada.

Cozinho, dobro meia, arrumo gaveta, etc e tal.

Meu primeiro namoradinho da praia era um baita visionário.

(post com o único propósito de publicar essa foto)

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

vinte e seis

Aniversariei e nem postei. Primeira vez em anos que isso acontece.

Foi um aniversário livre de crises, mesmo quando no sábado anterior eu avistei aquele persistente cabelo branco ali na região da têmpora direita.

O dia 14 de novembro foi, possivelmente pela primeira vez, celebrado bem ao meu estilo: saí do trabalho com os novatos do escritório e fomos tomar uns drinks. De estomago vazio, depois de umas 4 taças de qualquer coisa estava completamente transtornada. Desapareci do bar, cambeleei pela ruas até chegar em casa, subi não sei como 5 andares de escada e batizei o vaso sanitário e a pia do banheiro. Dormi de roupa e no outro dia fui trabalhar. Ninguém me obrigou a forçar um sorriso e posar para foto. Durante os drinks troquei mensagens galanteadoras. Um bom aniversário, enfim.

Acho que finalmente levo uma vida "apropriada" para alguém "da minha idade", embora no fundo continue me sentindo com 16. Se bem que estou até pensando em fazer Yoga. Nada mais sacal e "maduro" do que fazer Yoga, mas é preciso dar início o quanto antes à campanha "30 com corpinho de 20" :P